• Comunicados

    • Gabriel Torres

      Seja um moderador do Clube do Hardware!   14-02-2016

      Prezados membros do Fórum do Clube do Hardware,

      Está aberto o processo de seleção de novos moderadores para diversos setores do fórum. Os requisitos são:
        Pelo menos 1000 posts e um ano de cadastro; Boa frequência de participação; Ser respeitoso, cordial e educado com os demais membros; Ter bom nível de português; Ter razoável conhecimento da área em que pretende atuar; Saber trabalhar em equipe (com os moderadores, coordenadores e administradores).   Os interessados deverão enviar uma mensagem privada para o usuário @Equipe Clube do Hardware com o título "Candidato a moderador". A mensagem deverá conter respostas ao formulário abaixo:    Qual o seu nome completo? Qual sua data de nascimento? Qual sua formação/profissão? Já atuou como moderador em algo outro fórum, se sim, qual? De forma sucinta, explique o porquê de querer ser moderador do fórum e conte-nos um pouco sobre você.   OBS: Não se trata de função remunerada. Todos que fazem parte do staff são voluntários.
julio vieira

PIC ou Arduino?

32 posts neste tópico

Bom dia,

Tenho uma semana pra entregar um projeto de microcontrolador no curso de técnico em eletrônica.

Mas ainda não sei se uso o Arduino que tenho ou uso o PIC16F876A que há no laboratório do curso.

Um pequeno detalhe: ainda não consegui nenhum projeto para fazer.

Se alguém souber de algum que não utilize muitos componentes,pois não disponho de muito tempo e dinheiro.

certo de poder contar com a colaboração de vocês, desde já agradeço.

Julio Vieira

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bom dia,

Tenho uma semana pra entregar um projeto de microcontrolador no curso de técnico em eletrônica.

Mas ainda não sei se uso o Arduino que tenho ou uso o PIC16F876A que há no laboratório do curso.

Um pequeno detalhe: ainda não consegui nenhum projeto para fazer.

Se alguém souber de algum que não utilize muitos componentes,pois não disponho de muito tempo e dinheiro.

certo de poder contar com a colaboração de vocês, desde já agradeço.

Julio Vieira

Olá julio, posso dizer que ja programei nos 2, pelo que vir o arduino e melhor de fazer pequenos projetos, ja que tem muuuuuiiiiiitttooooss materiais de referência para serem utilizados, ainda possui varios shlieds que possibilita a integração com o mesmo.

O PIC tambem é otimo, mais para que esta começando e com o prazo apertado como vocÊ aconselho seguir para arduino.

Dica de projeto: faz um termometro, e super fácil e so necessita de LM35+ display de lcd, com alguns cabos.. ta pronto. Você encontra varios códigos prontinhos na net

huahuahuahauahua

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Olá julio, posso dizer que ja programei nos 2, pelo que vir o arduino e melhor de fazer pequenos projetos, ja que tem muuuuuiiiiiitttooooss materiais de referência para serem utilizados, ainda possui varios shlieds que possibilita a integração com o mesmo.

O PIC tambem é otimo, mais para que esta começando e com o prazo apertado como vocÊ aconselho seguir para arduino.

Dica de projeto: faz um termometro, e super fácil e so necessita de LM35+ display de lcd, com alguns cabos.. ta pronto. Você encontra varios códigos prontinhos na net

huahuahuahauahua

Bem amigo, tenho o arduino, display de lcd e protoboard.

Me falta encontrar algum código. Você sabe de algum site onde posso encontrar?

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Bem amigo, tenho o arduino, display de lcd e protoboard.

Me falta encontrar algum código. Você sabe de algum site onde posso encontrar?

Olha aí amigo o código que criei com arduino, está bem comentado e com algumas referências bem legal de instalação

agora compra o potenciômetro huahau 10k e o LM35 deve sair no custo de 10 conto....

Há, importante leia todo o código e entenda o mesmo...

Sopa no mel....


CÓDIGO DESENVOLVIDO POR Nobrevagabundo- BAHIA

INSTALAÇÕES NECESSARIA
-- LCD
-- LM 35 - UTILIZADO NA ANALOGICA A0
-- POTENCIOMETRO UTILIZADO 500K
d7 - pino 2
d6 - pino 3
d5 - pino 4
d4 - pino 5
enable - pino 11
r/w - gnd
rs - pino 12
vou(CNT) - Potenciomentro
Vcc - 5v
GND - GND
___
| | LM35
---
| | |
+ s -

*/


#include <LiquidCrystal.h>

// DECLARANDO AS VARIAVEIS UTILIZADA NO CODIGO
float tempC;
float tempF;
float tempK;
int tempPin = 0;
float z;
LiquidCrystal lcd(12, 11, 5, 4, 3, 2); // configuração dos PINOS para o LCD


void setup()
{
Serial.begin(9600); // ABRE A PORTA SERIAL COM VELOCIDADE DE 9600 BPS
lcd.begin(16, 2); // tamanho do display de lcd
lcd.print("SENSOR DE TEMPERATURA"); // envia mensagem para o LCD.
lcd.setCursor(1, 1);
lcd.print(" .ARDUINO UNO. ");
lcdefeito();
lcdcredito();

}


// --------------------------------------------------------------------------------------------------------//
void loop()
{

lcd.clear(); // LIMPRA LCD
tempC = analogRead(tempPin); //LER SENSOR ANALOGICO NO PINO ZERO VALOR INTEIRO TEMPPIN 0
tempC = (5.0 * tempC * 100.0)/1024.0; //CONVERTE O VALOR ANALOGICO LIDO EM TEMPERATURA


Serial.print( "Temperatura em Graus Celso e : "); // EXIBE NA SERIAL A STRING "TEMPERATURA EM GRAUS CELSO É: "
Serial.print(tempC); //ENVIA PARA O COMPUTADOR O VALOR DE TEMPC
Serial.println("C"); // ENVIA NA SERIAL O SIMBOLO °C
lcdcelso(); // CHAMA SUBROTINA PARA EXIBIR NA LCD OS GRAUS CELSO

tempF = (tempC * 1.8 + 32); // Formula para converter celso em ºF
Serial.print( "Temperatura em Graus Fahrenheit e : "); // Envia para o computador esta frase
Serial.print(tempF); // Mostra temperatura em graus fanrenheit
Serial.println("F"); // ENVIA CARACTER F NO FINAL DA FRASE
lcdf(); // CHAMA SUBROTINA LCDF, PARAEXIBIR GRAUS FARENHEIT

tempK = (tempC + 273.15); // Formula para converter celso em ºF
Serial.print( "Temperatura em Graus Kelvin e : "); // Envia para o computador esta frase
Serial.print(tempK); // Mostra temperatura em graus kelvin
Serial.println("K"); // EXIBE O CARACTER K
Serial.println(); // pula uma linha na exibição do computador
delay(2000); //Espera 2s para efetuar a segunda leitura do sensor
lcdkelvin(); // CHAMA SUBROTINA PARA EXIBIR NO LCD OS GRAUS KELVIN

// TERMINO DO LOOP
//------------------------------------------------------------------------------------------------------------------//
}


//----------------------------------INICIO DAS SUBROTINAS-----------------------------------------------------------//
void lcdcelso() // declaraçao de função (sem valor)
{
lcd.setCursor(0, 0); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha zero
lcd.print("Temperatura C "); // Mostra no LCD "temperatura C", na coluna 1 e linha 1
lcd.setCursor(0, 1); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha 1
lcd.print(tempC); // mostra valor da variavel tempC no lcd
delay(3000); // Aguarda 1000ms
}

void lcdf() // declaraçao de função (sem valor)
{
lcd.clear();
lcd.setCursor(0, 0); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha zero
lcd.print("Temperatura F "); // Mostra no LCD "temperatura F", na coluna 1 e linha 1
lcd.setCursor(0, 1); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha 1
lcd.print(tempF); // mostra valor da variavel tempF no lcd
delay(3000); // Aguarda 1000ms
}

void lcdkelvin() // declaraçao de função (sem valor)
{
lcd.clear(); // limpar tela do LCD
lcd.setCursor(0, 0); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha zero
lcd.print("Temperatura K"); // Mostra no LCD "temperatura F", na coluna 1 e linha 1
lcd.setCursor(0, 1); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha 1
lcd.print(tempK); // mostra valor da variavel tempF no lcd
delay(3000); // Aguarda 1000ms
}
//-----------------------------------------------------Termino das subrotinas -----------------------------------------------//

void lcdcredito()
{
lcd.setCursor(0, 0); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha zero
lcd.print("DESENVOLVIDO POR: ");
lcd.setCursor(0, 1); // Seta o curso do LCD para coluna 0 e linha zero
lcd.print(" NOBREVAGABUNDO ");
delay(4000);
}

void lcdefeito()
{
// scroll 13 positions (string length) to the left
// to move it offscreen left:
for (int positionCounter = 0; positionCounter < 13; positionCounter++) {
// scroll one position left:
lcd.scrollDisplayLeft();
// wait a bit:
delay(200);
}

// scroll 29 positions (string length + display length) to the right
// to move it offscreen right:
for (int positionCounter = 0; positionCounter < 29; positionCounter++) {
// scroll one position right:
lcd.scrollDisplayRight();
// wait a bit:
delay(200);
}

// scroll 16 positions (display length + string length) to the left
// to move it back to center:
for (int positionCounter = 0; positionCounter < 16; positionCounter++) {
// scroll one position left:
lcd.scrollDisplayLeft();
// wait a bit:
delay(200);
}


}
/*

Editado por Bcpetronzio
Remover Caps Lock do texto e inserir spoiler

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Obrigado NOBREVAGABUNDO,

A partir disto acho que consigo montar o termômetro.

Valeu mesmo e se precisar de alguma ajuda me procure.

Um grande abraço.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Só um comentário :

PIC é uma linha de microcontroladores, e o ARDUÍNO é uma plataforma de desenvolvimento que utiliza a linha AVR de microcontroladores.

A pergunta correta seria entre utilizar PIC ou AVR !

A plataforma ARDUÍNO é sem dúvida a melhor escolha hoje para qualquer projeto simples, pois o hardware é super documentado, de baixo custo, e o que não faltam são os exemplos de uso.

Se quiser gastar ainda menos, e é super simples de de fazer, compre um led RGB e faça o controle das cores, utilizando 3 saidas e controlando por PWM. voce pode obter todas as cores !

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Tem certeza que este curso vai ser útil a voce?

Pelo seu questionamento parace que não...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tem certeza que este curso vai ser útil a voce?

Pelo seu questionamento parace que não...

Desculpe, mas não entendi sua pergunta, VTRX.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Arduino, ja vem tudo meio mastigado, tanto que no próprio site deles, já rola meio uma zoação "É destinado a artistas, designers, hobbyists", digamos q eu já escutei muito sobre esse tema, e digamos q o pessoal fala o seguinte, quem manja da plataforma arduino esquece como é as outras. porém nunca usei arduino, a unica vez q fui para usar um colega me desiludiu profundamente, porém como o seu projeto é urgente, eu usaria arduino porém focaria estudos em PIC e outros...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Colega SOMA190,

Olha, eu já usei a plataforma do ARDUINO, e não ví nenhuma limitação que impedisse de se fazer projetos sofisticados.

Por exemplo, todos os controladores de voo para esses helicópteros de radiocontrole avançado de 4 e de 6 rotores, que utilizam sensores de aceleração, velocidade, etc, tudo para controle tridimensional para estabilidade e direção, foram iniciados em Arduínos, apenas se acrescentando alguns sensores.

Hoje, a grande maioria dessas placas utilizam processadores AVR, em vez de PICs, pois a base de software é vasta e bem debugada.

Se for parar para analisar, claro que existem algumas limitações impostas pelo tamanho padronizado, mas nada que não se resolva conectando uma outra placa adicional.

Se voce está comparando com algum kit didático , desses que são vendidos para iniciantes, com displays LED, LCD, trocentas entradas, trocentas saídas, realmente fica um pouco a desejar, mas lembro novamente a grande vantagem do ARDUÍNO :

PADRONIZAÇÃO E BAIXO CUSTO

Se faz o sucesso que tem no mundo inteiro, recomendado por faculdades européias, incentivado por revistas do porte da Elektor, não pode ser algo que desanime alguém, certo ?

Creio que o problema real que seu amigo enfrentou foi o desconhecimento do hardware do ARDUÍNO e da potência dos AVR's.

Em todo caso, claro que se voce está se sentindo confortávelmente bem atendido com os PIC's, não vejo razão nenhuma para mudar ! :D

Afinal, como eu já disse aqui no Fórum algumas vezes :

Não importa a cor do gato, desde que ele pegue os ratos !

Um abraço !

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

bom como eu falei só me basiei sobre o que falaram para mim ja tive curiosidade pela facilidade. porém um dos meu desmotivadores o Felipe_eletronic kkk o daki do forum mesmo. só estou repassando informações de programadores q trabalham com isso. Não estou querendo defender o pic, se deu a entender isso, tanto q tem uma linha da texas q são muitos superiores relação custo desempenho. E nenhum que eu ja falei sobre o assunto falou vai na fé no arduino. Sempre falam ou nem vale a pena ou vai mais não vicia kkkkkkkkk.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Heheheh o grande Felipe é um perfeccionista da Eletrônica !!!!!!

Tenho quase certeza absoluta que ele já utilizou um RISC bem mais caro da TEXAS só para fazer um PWM que poderia ser feito com um PIC 16F da vida...... mas ele gosta de estar sempre no chamado Estado da Arte dos microprocessadores, certo mestre Felipe ??? :cool:

Mas eu sou bem mais simplista, se eu puder dar um tiro no alvo com um simples revólver calibre 22, vai ser com ele mesmo..... não preciso de uma bazuca ! Porisso que uso o BASCOM - Basic nos meus projetos !

( Prefiro esconder o real motivo : estou muito velho prá entender esse C que em vez de comandos tem letrinhas e simbolos !!!! )

Eu sou partidário da seguinte ideia : evoluir é necessário, porisso que acho melhor começar com microcontroladores mais populares, cheios de fóruns de usuários, com milhares de códigos prontos, e isso só o PIC e o AVR podem te dar hoje. Mas a partir daí, aprender a utilizar outras famílias mais possantes, é o passo lógico.

Eu acho que a melhor coisa para quem está aprendendo é não ficar reinventando a roda, porisso que acredito na padronização do Arduíno , em vez de ficar montando algo "por conta própria" com um PIC ou um AVR.

P.S. - Gostei do "vai mas não vicia !!!!" hihihihih

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Tenho quase certeza absoluta que ele já utilizou um RISC bem mais caro da TEXAS só para fazer um PWM que poderia ser feito com um PIC 16F da vida......

Ahuhauhauha, adorei o comentário, então mestre Paulo, respondendo a este sim eu usei um RISC da Texas (familia Value Line) de 16bits com 3 modulos PWM, multiplicação por hardware e muito mais para gerar um simples PWM que qualquer PIC16F porcaria faria e tudo isso a preço de um PIC10F :D

Eu sou partidário da seguinte ideia : evoluir é necessário, porisso que acho melhor começar com microcontroladores mais populares, cheios de fóruns de usuários, com milhares de códigos prontos, e isso só o PIC e o AVR podem te dar hoje. Mas a partir daí, aprender a utilizar outras famílias mais possantes, é o passo lógico.

Aqui também concordo em partes, PIC e AVR tem documentação aos baldes, mas vale lembrar que a qualidade da documentação também é importante, e isso as vezes nem a microchupa consegue fazer (hoje a seção tips'n'tricks está uma m**** os snipets sequer funcionam sem voce mexer bem no código), no caso do poderoso AVR (que convenhamos eita MCU canhaozinho) a coisa ja é um pouco melhor pois temos fontes excelentes como o AVRfreaks, mas a minha discordância está no ponto de outros MCU não serem tão populares aos iniciantes ai ja discordo ja vi até comunidades para FPGA (fpga4fun é uma delas) a texas tem a super renomada e2e-ti com um forum muito beem estruturado, muitas, mas muitas application notes.

O mesmo vale pra Renesas (acho que muita gente sem sabe o que é isso) a documentação parece inexistente, mas perca uma meia hora em uma boa pesquisa no google e veja os baldes de documentação desse outro canhão, o mesmo vale pra ARM (NXP em especial).

E voltado a questão PIC ou Arduino, oras, fique com os dois, o plataforma open source dos italianos ai traz a baixo custo uma coisa que a ferramenta de prototipagem rápida LabView te traz a alguns milhares de reais na placa mais "*****" da National.

Eu mesmo brinquei muito com ele, mas chegou uma hora em que ele nao me satisfez, por isso enconstei o meu, mas a comunidade e o renome dele são enormes, visito muitas vezes so para ter idéias de novos projetos.

Aos amigos deixo aquele recado que remete a velha frase do amigo Paulo, não existe melhor microcontrolador ou solução , existe a mais adequada a sua necessidade.

Abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Boa noite,

Alguém tem o código fonte de um controle de motor de passo?

Tenho um motor de passo,24V, com 6 fios na saída e quero utilizar 4 IRF740 para disparar o mesmo.

Irei utilizar a plataforma Arduino.

Aguardo respostas...

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Grande Felipe, olha, eu quase apostei uma caixa de cerveja sobre isso do PWM hihihihihihi!!!

Gostei do "preço do PIC10F" !!!! Só faltou voce dizer que era o preço na época em que ele foi lançado, né ???? :D:D:D:D:D Brincadeirinha !

Mas está correto o que voce escreveu sobre Microchips ... hoje em dia o site tá uma nhaca mesmo ....

Já quanto ao NXP, seria maravilhoso achar ele fácilmente aqui no Brasil, mas é bem complicado , imagino que os da Renesas devem ser o mesmo problema. Texas, já está bem mais acessível !

Mas, Mestre Felipe, FPGA ...... isso é para profissionais que trabalham específicamente na área de desenvolvimento !!!! Ou melhor, para pessoas do seu naipe, Mestre !!!! Nós, simples usuários de MCU's , nem sabemos se isso morde ou late ! :D:D

Eu vejo aqui que nem todos tem Inglês fluente para ler esses fóruns todos, e alguns ainda são em Polonês ou Alemão, que dificulta muito mais , não é ?

Acredito que nem 10 pessoas de todo o Fórum fizeram algum projeto onde seria útil usar um FPGA !:lol: Eu pelo menos nunca precisei !!!!!

Para encerrar, eu ainda imagino que o segredo da grande aceitação dos PIC's e AVR's aqui no Brasil se deve a um fato simples :

AMPLAS VARIEDADES DISPONÍVEIS EM INVÓLUCROS DIP NORMAIS !

O resto , é a história do uso do cachimbo deixar a boca torta !

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Só faltou voce dizer que era o preço na época em que ele foi lançado, né

E ai que esta essa familia Value line tinha exatamente esse preço no lançamento, hoje deve estar incrivelmente mais barato.

Já quanto ao NXP, seria maravilhoso achar ele fácilmente aqui no Brasil

Estou vendo mudanças nesse ponto pricipalmente graças ao barateamento do núcleo ARM.

Mas, Mestre Felipe, FPGA ...... isso é para profissionais que trabalham específicamente na área de desenvolvimento !!

Não é não, da uma olhada no FPGA4fun e verás que ele acaba por se tornar mais uma opção para brincar em casa, eu mesmo gosto muito de usar ele pra construir CI de funcoes especificas (por exemplo especifico para calcular aquela nossa FFT)aqui em casa tomando um suquinho de laranja.

O problema das FPGA é o mesmo de plataformas de micros que nem Renesas e TI, medo de perder tempo no aprendizado e não conseguir nem piscar um LED.

Eu vejo aqui que nem todos tem Inglês fluente para ler esses fóruns todos, e alguns ainda são em Polonês ou Alemão, que dificulta muito mais , não é ?

Mestre, ai vou concordar em partes, pois muitas coisas e projetos podem ser deduzidas em um esquema elétrico e a ajuda até do google tradutor, em muitos casos acho que é preguiça mesmo.

AMPLAS VARIEDADES DISPONÍVEIS EM INVÓLUCROS DIP NORMAIS !

Concordo plenamente, é nesse ponto que a TI também está batendo com a familia value line, as mais populares são em involucro DIP, isso motiva qualquer iniciante.

Abs

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou dar uma olhada nesse FPGARFUN, e te digo depois !!!!

agora, usar o Google... aquele link do analisador de espectro com o BASCOM que te passei, o fórum original é Polonês ... eu tentei usar o Google Tradutor, mas ele tem limite de linhas .... a partir de uns 2/3 da página do fórum ele parou de traduzir e deixou tudo no polonês ....

Tentei no MAC, a mesma coisa, Firefox, tudo igual.... não é tão simples se as páginas forem longas !

Deixa eu ver esse FPGA e te falo mais tarde !

Paulo

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Estou pretendendo começar a mexer com essa linha de microcontroladores da Texas, parecem bem interessantes, principalmente o preço: CONJUNTO DESENVOLVIMENTO LAUNCHPAD.

A única coisa que eu não sei é se o compilador é pago (como na microchip, para as linhas PIC18 a DSPIC). Gosto de programar em asm, mas em alguns casos isso é quase impossível (como a implementação USB, cálculos de ponto flutuante, etc).

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
cálculos de ponto flutuante

Essa é a vantagem do ASM,calculos na maior velocidade possível.

Sobre FPGA,não é mais interessante,prático e barato usar isto?

-> SOM 200 Core <-

Editado por vtrx

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
Sobre FPGA,não é mais interessante,prático e barato usar isto?

Não entendi, o link mostra uma development tool baseada em um processador x86.

Acho que uma coisa que o FPGA cumpre e muito bem é quando necessitamos encapsular um circuito digital inteiro e complexo em um único lugar, principalmente para retirar esse trabalho de um microcontrolador que por mais poderoso que seja, ira sentir sim esse "digital" a mais.

Um exemplo bem legal do uso de uma tecnologia dessas foi para um projeto antigo que fiz para uma empresa que era um equalizador digital, usei um microcontrolador somente para implementar a IHM e todo o processamento digital deixei para o FPGA, afinal é muito mais fácil implementar qualquer cálculo em hardware do que em software.

Essa é a grande vantagem, o FPGA é ainda mais rápido do que qualquer assembly, pois tudo nele é implementado em hardware, quem determina o desempenho dele é o usuário, e mais por ser uma maquininha de gerar circuitos digitais, fica muito fácil embarcar nele a Core de qualquer microcontrolador e DSP dentro, oras ja vi muito FPGA ***** da Altera rodando um ARM-COrtex-M0, e mesmo microprocessadores de 32bits.

Para coisas mais simplistas, um FPGA pode ser bem legal para sintetizar todos os I/Os de um robozinho por exemplo, implementando toda aa logica de controle dentro dele permitindo usar um micro mais podersos e economizar no I/O ou mesmo trabalhar na FPGA stand-alone.

Eu gosto dessa aqui:

http://www.digilentinc.com/Products/Detail.cfm?NavPath=2,400,790&Prod=BASYS2

Abs.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Que coisa louca!!!

Bom deixa eu me apresentar, sou Paulo Thomazelli, trabalho no setor de projetos da WTA, industria de equipamentos médicos e veterinários.

Galera, uso e sempre usei pic, ultimamente estou trabalhando com o PIC32mx460F512L, que canhão que é esse cara, até agora não tive problema nenhum, vou citar um equipamento para referencia:

Incubadora de oócitos e embriões (usada para manturação antes da inseminação do enbrião no ovário)

Display TFT colorido com touch screen

ethernet

usb2.0

sdi (uso para cartão sd, mp3codec, memória flash externa, acelerometro)

i2c (rtc, eeprom, sensor de umidade e ad de 16bits)

4 pwm

isso é o que eu uso nesse equipamento, já pensei muito em ir para o FPGA, mas eu nem tenho noção de como ele funciona, e nem o que ele iria me ajudar na substituição do PIC. Ve se vocês precisam mais do que isso:

http://www.microchip.com/wwwproducts/Devices.aspx?dDocName=en534177

Detalhe... para fazer a ethernet eu usei um segundo pic, 18F25J10

o que poderia mudar é que o FPGA utilizaria um únio componente e eu poderia trabalhar com VGA... o que mais ele poderia me ajudar????

Abraços a todos

Outro detalhe, o fator principal de nossos equipamentos é a temperatura, e acreditem se quiserem, uso LM35 e a oscilasção máxima do equipamento é +/-0,01... isso mesmo 0,01 (um centésimo de grau) para isso uso o PWM com uma equação de PID afinadinha.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

caramba onde vocês conseguem tantas informações assim, cara. Não me venha falar q foi na escola porque eu estou nela e n estou vendo, provavelmente n vou ver, e pra falar a verdade estava aprendendo mais em casa revirando livros lendo daqui d lá só q muitas vezes as informações são incompletas.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Acho que uma coisa que o FPGA cumpre e muito bem é quando necessitamos encapsular um circuito digital inteiro e complexo em um único lugar, principalmente para retirar esse trabalho de um microcontrolador que por mais poderoso que seja, ira sentir sim esse "digital" a mais.

Agora foi eu que não entendí...

o que eu quis dizer é que se voce pode usar um FPGA,porque não usar um PC interio em uma circuito que é menor que um FPGA(sem bem que pode ser considerado um tipo de FPGA)?

Que tal um robozinho rodando um vídeo HD no seu peito ,de um pen drive espetado nas costas?

Editado por vtrx

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
o que eu quis dizer é que se voce pode usar um FPGA,porque não usar um PC interio em uma circuito que é menor que um FPGA(sem bem que pode ser considerado um tipo de FPGA)?

Agora entendi a colocação, mas será que daria pra usar esse PC para reproduzir um circuito lógico complexo com o mesmo desempenho de algo feito puramente em hardware (FPGA)?

Que tal um robozinho rodando um vídeo HD no seu peito ,de um pen drive espetado nas costas?

Tenho um kit da Altera que traz embarcado na FPGA um processador NIOS de 32bits e juntamente com ele um LCD com touch bem legalzin, fiz um cluster de instrumentos digital com ele e ficou joia, da até pra pensar no robozinho kkkkkkk.

caramba onde vocês conseguem tantas informações assim, cara

Pergunte a mim, ao mestre Paulo, ao vtrx, mulder-fox, Bcpetronzio, MatheusLPS, Projetos_afg, e a muitos outros membros que são simplesmente f*das, se gostamos do que fazemos, e começaras a entender de onde vem as idéias.

Outro detalhe, o fator principal de nossos equipamentos é a temperatura, e acreditem se quiserem, uso LM35 e a oscilasção máxima do equipamento é +/-0,01... isso mesmo 0,01 (um centésimo de grau) para isso uso o PWM com uma equação de PID afinadinha.

Sei que é segredo industrial mas convém perguntar o PID digital usa que tipo de equação? A classica IIR-filter com 2 polos e 2 zeros?

isso é o que eu uso nesse equipamento, já pensei muito em ir para o FPGA, mas eu nem tenho noção de como ele funciona, e nem o que ele iria me ajudar na substituição do PIC. Ve se vocês precisam mais do que isso:

Depende, você poderia pegar a função de controle da incubadora (sim o algoritmo) reproduzi - lo em hardware para aliviar seu PIC32 e deixa-lo a cargo somente das interfaces com o usuário, você ganha em flexibilidade, e ainda faz uma ASIC de controle de incubadora que inclusive pode virar um produto, vender apenas o CI.

Detalhe... para fazer a ethernet eu usei um segundo pic, 18F25J10

Aqui por exemplo, e pegar outras funções digitais e deixar tudo a cargo da FPGA e deixar somente a inteligencia do negocio por conta do PIC.

o que poderia mudar é que o FPGA utilizaria um únio componente e eu poderia trabalhar com VGA

Isso também, fiz uma brincadeirinha com um Altera implementando uma ponte VGA.

Abs.

Editado por Felipe_Eletronic

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
... será que daria pra usar esse PC para reproduzir um circuito lógico complexo com o mesmo desempenho de algo feito puramente em hardware (FPGA)?

Então,to afinzão de comprar esta placa.

A velo é de 1 Ghz e tem todo o Hardware de um PC,USB,VGA etc e roda Win,Lunix,android.

Esses caixas eletronicos podem usar esta placa.

Editado por vtrx

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!


Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.


Entrar agora