Ir para conteúdo

  • Entrar usando o Facebook Entrar usando o Twitter Entrar usando o Windows Live Login com Steam Login com Google      Entrar   
  • Cadastre-se

Foto
- - - - -

Tutorial: Construindo um filtro de linha... Atualizado.


  • Por favor, faça o login para responder
1084 respostas neste tópico

#1 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 12 de setembro de 2007 - 23h11min

Agradecimento ao colega Faller, por ter contribuído com idéias, as quais enriqueceram este tutorial.

Como tenho visto vários comentários a respeito desse assunto, e como é do interesse de muitos, resolvi escrever esse pequeno tutorial para orientar a quem estiver disposto a construir seu próprio filtro de linha, ou adquirir um, a ter uma noção de como é sua construção.
Existem muitos no mercado que não são tudo aquilo que seus fabricantes anunciam. Esses mesmos fabricantes que também cultivam seus clientes com a falsa ilusão da proteção que um estabilizador proporciona. Uma verdadeira piada de mal gosto.
Este artigo mostra em detalhes, o mínimo que se deve encontrar em um filtro de linha. Menos do que isso aqui mostrado, o consumidor está sendo lesado. Por isso, na hora de comprar um, fique esperto. Modelos “baratinhos”, certamente é enganação.
Pelo mesmo preço de um estabilizador que para nada serve, você compra um excelente filtro de linha, e com isso estará realmente protegendo seu computador e periféricos.

O circuito em questão não apresenta alta complexidade na montagem, bastando saber manusear um ferro de solda e ter um pouco de habilidade em confecção de bobinas e circuito impresso.

O papel do filtro de linha é proteger os equipamentos ligado a ele de transientes e ruídos presentes na rede elétrica.
Transiente: é o período de instabilidade que todo circuito elétrico tem ao sofrer uma alteração brusca de energia.

Ruídos: São interferências causadas na rede elétrica por emissão eletromagnética (EMI: Eletromagnetic Interference) e por emissões
de rádio freqüência (RFI: Radio-Frequency Interference). Essas interferências "poluem" o sinal elétrico alterando suas características.
Os principais agentes causadores de RFI são, os transmissores de rádio ,TV, radioamadores, etc.
Já as redes de alta tensão, lâmpadas fluorescentes, motores elétricos, máquinas de solda, relâmpagos, etc. causam principalmente a EMI , e também RFI.


Para filtrar essas interferências é usado um circuito LC (capacitores+bobinas) chamado “filtro passa baixas”. Tem esse nome porque sua função é oferecer resistência à passagem das altas freqüências, e nada influir nas baixas freqüências.
Como a freqüência da rede elétrica é 60Hz, usamos um filtro com freqüência de corte acima desse valor. Geralmente esses filtros têm sua freqüência de corte em torno dos 40KHz.

Freqüência de corte é a faixa onde o filtro começa atuar, derrubando drasticamente a amplitude do sinal interferente, e a medida que a freqüência aumenta o sinal tende a ficar cada vez menor.
Mas não vou me aprofundar nesse assunto para não tornar o tópico muito extenso.
Para obter mais informações de como funciona um filtro passivo, veja esse arquivo:
http://cadeiras.iscte.pt/cse//Folhas/Filtros/Filtros.doc


O componente responsável em filtrar os transientes é chamado varistor, o qual merece uma atenção especial, pois é o componente vital do circuito.

Varistor: (MOV – Metal Oxid Varistor): Os varistores são corpos cerâmicos altamente densos com características não-ôhmicas. Sua função é restringir sobretensões transitórias, ou seja, tem a função de manter o valor do potencial elétrico quando ocorre um grande aumento no campo elétrico aplicado.

Os varistores são também conhecidos como resistores não lineares ou limitadores de tensão. São resistores não-ôhmicos, caracterizados por uma resistência elétrica que diminui com o aumento do potencial aplicado, ou seja, não obedecem a lei de Ohm: I=E/R, em que “E” é a diferensa de potencial (tensão) aplicada ao circuito, “R” é a resistência e “I” é a corrente que passa pelo circuito.

Para os varistores essa equação é modificada pelo fato que a corrente não varia linearmente com a tensão aplicada. Fica dessa forma: I=(E/C)ª, em que “C” é uma constante chamada de resistência não-ôhmica, e “a” de coeficiente de não-linearidade. Quanto maior o valor de “a”, mais sensível é o dispositivo a pequenas mudanças no potencial elétrico aplicado, e, portanto, melhor é o varistor.
Veja mais detalhes no link abaixo:
http://www.voltts.com.br/produtos/voltts%20varistores.pdf

Tabela com especificações de alguns varistores para média potência:

Os itens marcados com um retângulo alaranjado, são indicados para a interligação entre Neutro e Terra em 127 Volts.
Os itens marcados com um retângulo azul, são indicados para interligação entre Fase e Neutro e Fase e Terra em redes 127 Volts e em alguns caso para 220 Volts interligando Fase e Terra.
Os marcados com retângulo vermelho, são indicados para 220 Volts


Os indutores teremos que fabricá-los. Esses junto com os capacitores, formam o filtro de ruídos.
É uma tarefa muito fácil. Basta ter em mãos dois núcleos toroidais, desses encontrados em fontes de PC, e alguns metros de fio esmaltado. Caso conseguir encontrar núcleos de ferrite, melhor ainda. Pois dessa forma consegue-se uma indutância maior, e consequentemente abaixando a frequência de corte. Citei esses de fonte, para que quem possua algumas queimadas, possa aproveita-los, é são esses que estão aí.

Aqui um núcleo toroidal aproveitado de fonte queimada.



Lista de material:
3x Varistores: “Atenção especial em relação a tensão de serviço (VRMS)”.
Para rede 110 Volts: Consultar os esquemas.
Para rede 220 Volts: Consultar os esquemas.
4x Capacitores cerâmicos 4700pF x 1200V (Classe Y)
1x Capacitor de Poliéster 470nF x 630V (Classe X)
4 metros de fio esmaltado com diâmetro de 0,80mm (AWG 20)
2x Núcleos toroidais de ferrite com 27mm de diâmetro externo x 11mm de largura x 5,5mm de espessura.
1x Placa de circuito impresso medindo 15cm x 6cm.
1x Caixa plástica que caiba o circuito.
2x Porta fusíveis
2x Fusíveis 4 Ampéres para 110 Volts.
2x Fusíveis 2 Ampéres para 220Volts.
Obs: A capacidade dos fusíveis também dependerá de quantos equipamentos serão ligados ao filtro.
1x Cabo de alimentação com plug. (entrada)
Tomadas 2P+T de boa qualidade.(saída)
Providenciar um bom aterramento.

Circuitos práticos:
Muita atenção nos esquemas abaixo em relação aos varistores, aterramento e fusíveis. Pois cada um é específico para cada caso.

Se desejar aumentar a segurança, pode-se ligar mais um ou dois varistores em paralelo com os que aí estão. Desde que sejam do mesmo tipo.

Este circuito é para rede de 127 Volts, em caso de não dispor de um aterramento.
Imagem PostadaImagem PostadaImagem PostadaImagem PostadaImagem PostadaImagem PostadaImagem Postada


Este circuito é para rede 127 Volts com disponibilidade de aterramento.
Obs: O varistor VR3, que interliga Neutro e Terra, pode ser substituído por um com a menor tensão de serviço possível, em torno de 15 a 30 Volts. Porém terá de tomar muito cuidado com a polarização da entrada, pois se a mesma for invertida, provocará um curto rompendo o fusível, e possivelmente destruindo o varistor.




Este circuito é para rede de 220 Volts sem disponibilidade de aterramento.



Este circuito é para rede de 220 Volts, onde o potencial entre Fase e Neutro ou Fase e Terra é de 220 Volts. E com disponibilidade de aterramento.
Imagem PostadaImagem Postada



Construindo os indutores:
Geralmente esses núcleos toroidais de fontes, já possuem uma resina isolante aplicada sobre eles. Caso não tenha, passe algumas voltas de fita de teflon (veda rosca) no interior do núcleo de forma que fique bem coberto.

Agora corte quatro pedaços do fio esmaltado com 90cm cada.
Enrole em cada metade de cada núcleo, 18 voltas do fio em sentidos opostos. No final terá duas bobinas em cada núcleo. Tenha o cuidado de manter as bobinas separadas, e enrole o mais apertado possível.

As bobinas ficam assim: Obs: Preste atenção como é feito o enrolamento, é muito importante.


Aqui você encontrará um artigo completo sobre indutores toroidais e um curso básico de eletrônica.
http://www.pcproject.com.br/forum/showthread.php?t=11918

A placa de circuito impresso não oferece nenhuma dificuldade.
Aqui está o layout:


A partes mais escuras são as trilhas com a respectiva furação. Essas trilhas devem ter 15mm de largura.
Obs: Caso fizer a montagem sem aterramento, a trilha central da placa deve se descaratada.

Abaixo o está o guia de montagem e ligações à rede e tomadas, sendo que deve-se respeitar a polarização. As tomadas estão representadas no desenho vistas de frente.:



Aqui está o circuito montado:


Acho que deu para perceber que é bem fácil sua montagem. Com todo material em mãos, enrolando os indutores e preparando a placa, monta-se em no máximo 2 horas.

E o custo não chega a R$ 6,00. Claro que as tomadas e a caixinha não estão incluídas.

O aterramento que uso são trêz barras cobreadas distantes uma da outra 50cm, formando um triângulo (aterramento delta). Essas barras são interligadas entre si com fio nu de 2,6mm de diâmetro (10AWG), e ligada ao GND do filtro.

Bom, por enquanto é só... Críticas e sugestões serão bem vindas.

Editado por Pierre C., 23 de abril de 2009 - 01h26min.


#2 faller

faller

    Mestre Sideral

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPipPipPipPipPip
  • 15.154 posts
  • Membro desde 11/11/2006
2.407
Excepcional
  • Porto Alegre

Postado 13 de setembro de 2007 - 00h24min

AlmeidaFilho. Parabéns. De há muito tempo tinha uma idéia de fazer isso que você fez agora. Colocar um esquemático e um tutorial de um filtro de linha que apesar de simples é bom que eu sei...

Essa sua atitude é ainda mais elogiável em função do cenário que se mostra em nosso mercado. O mundo da informática no Brasil ainda vive os anos de ouro do estabilizador. Sem querer polemizar, pois já tem um tópico aqui no fórum sobre isso, se sabe que a função do estabilizador como proteção inexiste se ele não tiver dentro dele um circuito parecido com esse ai que você colocou, e sei, a maioria não tem. Por outro lado a função de "estabilizar" a tensão da rede é pura balela, uma por que ele, o estabilizador não faz isso de modo sustentável, eficaz e rápido, outra por que não é necessário que faça.

Necessário sim e altamente recomendável não só para seu PC como para seu DVD, sua TV, afinal todo e qualquer eletoeletrônico de sua casa, é um filtro de linha com supressores de surto, tal como está esse seu sugerido. Não fiz a estimativa da real frequência de corte que esse seu filtro daria ( e não é muito importante, pois se for 20Khz, ou 40 ou 100KHz, dá praticamente quase na mesma. O arranjo sim está bom, com esses indutores que além de se comportarem como indutores, em conjunto com capacitores perfazem um filtro passa baixa LC, se comporta também como arranjo de rejeição de modo comum, oferecendo uma alta impedância aos transientes que forem induzidos na rede elétrica como um todo (fase e neutro juntos, que é típico de descargas atmosféricas).

Esse circuito simples que você nos brindou perfaz uma proteção muito melhor do que a grande maioria das réguas de proteção do nosso mercado brasileiro. A mairia delas, réguas de tomadas simplesmente.

Para não deixar de colaborar com essa sua brilhante idéia, trazendo uma proteção que já está de bom tamanho, muito melhor do que o que se vê por ai, permita-me algumas sugestões para que os colegas que quiserem ir além, evoluir na proteção (e proteção nunca tem fim, pode melhorar sempre e sempre será insuficiente se a pior das catástrofes resolver lhe presentear).

Minha humilde sugestão para quem desejar evoluir a classe da proteção.
1) Essa é uma proteção típica Fase-Neutro para transientes e surtos. É possível melhorá-la se colocarmos varistores entre Fase-Terra e Neutro-Terra também. Menos importantes sem dúvida alguma, mas úteis em alguns casos de abertura de seccionamento de neutro-massa.
2) Fusíveis rápidos: Claro, sem querer exigir muito, a velocidade de abertura do fusível nesse tipo de proteção é de vital importância em alguns eventos típicos de energia. Não transientes e sim mais duradouros, por exemplo uma queda de um fio de alta tensão em cima da rede de baixa tensão poderá fazer com que o tempo do transiente, do surto de energia seja maior que aqueles normais existentes na rede elétrica. Nessa hora o varistor entra em condução e se ninguém vier em seu auxílio ele irá explodir... Ai entra o fusível e sua velocidade de abertura. Fusíveis rápidos (de baixo ponto de fusão) são benvindos ai... Só para ter uma idéia coloco abaixo a foto do fusível da minha proteção do PC. Veja que seu ponto de fusão é de 103º C. mal esquenta e já abre...
Imagem Postada

3) Capacidade de absorção de energia dos Varistores. Quando o fusível não consegue ser tão rápido quanto se deseja, é aconselhável que se tenha uma capacidade maior de absorção de energia por parte dos varistores. Coloque em vez de um somente, dois ou três deles, de mesmas características.

Meus amigos... Não é necessário fazer nada disso que citei para que a proteção/filtro já sejam muito bons e mais uma vez parabenizo nossa colega AlmeidaFilho por tão brilhante colaboração. Tem mil votos meus para fixar esse tópico. Tem uma pá de tópicos bobos e antigos fixados nesse fórum. Por favor, se não quiserem tirar alguns daqueles, fixem esse pelo menos...

Parabéns não me canso de dizer... Minha colaboração acima é para quem quiser sair na busca de melhorar o que está ótimo... Pesquisem...

Abraço...

Economizar é comprar bem!!!
Mac Book Pro 8.2
HD 6750M_

#3 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 13 de setembro de 2007 - 01h37min

Prezado colega Faller.

Fico-lhe muito agradecido pelos elogios e muito mais ainda pelas sugestões propostas, que com certeza será do agrado de muitos.

Estou de pleno acordo no que se refere a estabilizadores, pois esses só existem aqui no Brasil. E sabemos que a fonte em si já se estabiliza sozinha.

Referente aos fusíveis rápidos, não consegui encontrá-los no mercado local, pois o comércio eletrônico de componentes em minha região ficou muito escasso nos últimos anos. Por esse motivo não citei esse detalhe, o qual foi muito bem lembrado por você.

Apreciei muito sua idéia de acrescentar os varistores entre fase-terra e neutro-terra, pois dessa forma a proteção sem dúvida alguma se tornará mais eficaz. Usá-los em paralelo também é uma excelente sugestão.
Em se tratando de equipamentos eletrônicos, todo cuidado é pouco.

Esse varistor que usei no projeto, foi o de maior capacidade de absorção que encontrei por aqui. Mas nem o vendedor soube me informar qual era. Parece brincadeira.

Fiz esse tópico exatamente pelo que você mencionou em relação a confiabilidade da maioria dos produtos similares que temos em nosso mercado.
Para você e outros que por aqui passarem terem uma idéia, resolvi abrir uma régua que dizia ser filtro de linha. Para minha surpresa, havia apenas um minúsculo núcleo de ferrite, daqueles usados em balun de TV , com duas voltas de fio do próprio cabo de alimentação, e um varistor do tamanho de uma cabeça de fósforo, soldado diretamente nas tomadas. Simplesmente ridículo.

Não estou dizendo que todos são assim, nem tão pouco que esse que apresentei é que é o bom, porém tem muita gente comprando gato por lebre. Seja por desconhecimento ou simplesmente porque acha bonitinho, tem luzinha e é baratinho.


É isso, mais uma vez agradeço as suas ricas sugestões, todas serão sempre bem vindas. Assim com sua ajuda e de outros colegas, poderemos deixar esse tópico cada vez mais completo, colaborando dessa forma com os demais.

Um grande abraço.


#4 faller

faller

    Mestre Sideral

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPipPipPipPipPip
  • 15.154 posts
  • Membro desde 11/11/2006
2.407
Excepcional
  • Porto Alegre

Postado 13 de setembro de 2007 - 09h34min

Amigo AlmeidaFilho. Se você abriu poucos desses filtros nacionais, te digo, eu abri muitos. Tenho um defeito, a curiosidade me mata. Não sossego enquanto não olhar lá pelas entranhas... São na maioria pobres demais por dentro.
Aproveitando o embalo, de sugestões, tenho mais uma para dar. Como você falou, o seu aporte está focado na proteção em si, faltam a caixa, as tomadas, a fiação, etc. Fica como sugestão boas caixas que existem no mercado, já preparadas para servir de régua de tomadas.
Prefira aquelas que são de metal ou plástico anti-chama, pois varistores são feitos para explodir mesmo... Antes eles que seu PC.
Com relação às tomadas, prefira aquelas que são tomadas mesmo e não simplesmente moldagem no plástico que sustenta uma elétrica feita a base de lâminas, algumas vezes nada seguras, dou o exemplo de uma montagem da qual não gosto nem um pouco.
Imagem Postada

Veja bem o aspecto exterior pode até parecer bom, mas esconde um interior perigoso se essas lâminas estiverem mal apoiadas mecanicamente. Um chute nesse fio poderá vir a juntar essas lâminas dai, com um resultado nada bom...

Veja de outro lado um exemplo que considero bom, que são as caixas metálicas com tomadas industriais (que foram pensadas como tomadas).
Imagem Postada

Quanto aos fusíveis, concordo plenamente com você. Esse tipo de peça é mais ou menos como mosca branca. Fica ai o desafio para que, em conjunto com o pessoal do fórum consigamos descobrir ai uma especificação para os mesmos, bem como uma fonte para aquisição.


Abraço...

Economizar é comprar bem!!!
Mac Book Pro 8.2
HD 6750M_

#5 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 13 de setembro de 2007 - 15h09min

Pois é colega Faller, também sou por demais curioso. Para dizer a verdade, a única coisa que não abri até hoje para ver, foi o processador do meu PC.

Afinal, é justamente a curiosidade bem aplicada que nos leva ao conhecimento.

Bom, seguindo sua brilhante sugestão, fiz a devida modificação no circuito do filtro, o qual está atualizado no tutorial, ficando assim uma boa idéia registrada.

Pesquizando encontrei as especificações dos varistores aqui utilizados:

TVR 20201: Recomendado para rede 110 Volts:
Tensão RMS: ---------------------------- 130 Volts
Tensão DC: ------------------------------170 Volts
Tensão de Pico: ------------------------- 340 Volts
Corrente de pico: ------------------------ 100 Ampéres
Potência dissipada contínua: --------------1 Watt
Capacidade de absorção: -------------- --95 Joules
Capacitância: ----------------------------1460 pF

TVR 20361: Recomendado para rede 220 Volts:
Tensão RMS: ---------------------------- 230 Volts
Tensão DC: ----------------------------- 300 Volts
Tensão de pico: ------------------------- 595 Volts
Corrente de pico: ------------------------ 100 Ampéres
Potência dissipada contínua: ------------- 1 Watt
Capacidade de absorção: -----------------163 Joules
Capacitância: ---------------------------- 900 pF

Tabela completa de varistores de média potência:
http://www.thinking.com.tw/db/pdf/varistor/TVR_200610.pdf


Abraço.


#6 faller

faller

    Mestre Sideral

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPipPipPipPipPip
  • 15.154 posts
  • Membro desde 11/11/2006
2.407
Excepcional
  • Porto Alegre

Postado 13 de setembro de 2007 - 18h09min

Excelente. Vou tratar de fazer alguns desses para aplicar aqui em casa...
Abraço...

Economizar é comprar bem!!!
Mac Book Pro 8.2
HD 6750M_

#7 fmarquesan

fmarquesan

    Usuário Frequente

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPip
  • 2.398 posts
  • Membro desde 22/05/2005
54
Excepcional
  • Campo Grande - MS

Postado 13 de setembro de 2007 - 19h26min

Perdoando a minha ignorância,

Gostei da idéia. Mas tem muita coisa pouco clara pra mim, nesses esquemas. Não que o tutorial seja pouco didático. Eu é que sou analfabeto nessa área.
Como eu imagino que tem mais desses analfabetos neste forum, mas igualmente interessados em proteção, tive uma idéia, e gostaria da apreciação dos senhores técnicos:
Poderia comprar um filtro de linha bom, de caixa metálica, levá-lo à um eletro-técnico (tem um que conserta TV aqui perto), para que ele cortasse o cabo do meu filtro, e inserisse naquele espaço a caixinha que foi sugerida neste post?
Eu já imprimi a lista de material, as fotos, e o esquema. Se acharem que é uma idéia, que se não tão barata, seja tecnicamente viável, e eu já vou pedir um orçamento tão logo tenha uma resposta.


.


#8 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 13 de setembro de 2007 - 20h25min

Olá fmarquesan... Nada disso de ser analfabeto. O fórum existe para expor e tirar dúvidas.

Em primeiro lugar dê uma olhadinha nos posts acima. Num deles o colega Faller comentou a respeito das réguas com as tomadas. Tem umas fotos.
Terá que encontrar um modelo que comporte a montagem do circuito no interior. Sem ficar “empaçocado”.

Outra alternativa mais fácil, é montar esse circuito numa caixinha separada e conectá-lo a uma régua (é assim instalei o meu). Prende-se todo o conjunto em uma base de madeira ou outro material isolante. Nem precisa desmontar o seu filtro, basta cortar o plug e soldar os terminais do cabo na saída do circuito aqui proposto.

Abraço.


#9 Pedro Borges

Pedro Borges

    Usuário Avançado

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPip
  • 4.711 posts
  • Membro desde 26/05/2007
7
Neutra
  • Porto Alegre/Criciúma, RS/Santa e bela Catarina

Postado 14 de setembro de 2007 - 16h38min

Caros faller e AlmeidaFilho, eu tambem estou com uma duvida, muito basica por sinal, gostaria de saber onde eu encaixo os fios de entrada e saida, se possivel que um de voces postassem uma foto com o filtro ja encaixado nos fios de entrada e saida, e mais uma duvida, o projeto não muda se for usado em tomadas sem aterramento? a unica peça que eu teria que trocar seria a tomada de entrada, ao invés de bipolar uma tripolar?, ah e parabéns pelo seu tópico, eu estou louco para jogar esse meu estabilizador fora mais gostaria de montar um filtro de linha, voce tirou essa minha duvida, meus parabéns e meu muito obrigado, e se possivel esse tópico deveria ser destacado, e com urgencia,
abraços


#10 fmarquesan

fmarquesan

    Usuário Frequente

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPip
  • 2.398 posts
  • Membro desde 22/05/2005
54
Excepcional
  • Campo Grande - MS

Postado 14 de setembro de 2007 - 16h50min

Caros faller e AlmeidaFilho, eu tambem estou com uma duvida, muito basica por sinal, gostaria de saber onde eu encaixo os fios de entrada e saida, se possivel que um de voces postassem uma foto com o filtro ja encaixado nos fios de entrada e saida, e mais uma duvida, o projeto não muda se for usado em tomadas sem aterramento? a unica peça que eu teria que trocar seria a tomada de entrada, ao invés de bipolar uma tripolar?, ah e parabéns pelo seu tópico, eu estou louco para jogar esse meu estabilizador fora mais gostaria de montar um filtro de linha, voce tirou essa minha duvida, meus parabéns e meu muito obrigado, e se possivel esse tópico deveria ser destacado, e com urgencia,
abraços



Pedro,

Não jogue fora seu estabilizador inteiro!!!! Vou explicar....
Eu tinha um estabilizador aqui, meio grande, e pesado, com 5 tomadas tripolares de saída.
Aí, quando eu levei este projeto ao eletro-técnico meu amigo e vizinho, dizendo que eu ia comprar um filtro de linha pra montar junto, ele me perguntou se eu tinha um estabilizador velho, ou encostado, que já tivesse as peças latonadas (tem uns bem velhos que enferrujam - daí não serve).
Então ele arrancou tudo de dentro do estabilizador, e está montando este projeto dentro da caixa do estabilizador. E vai ficar um filtro de linha meio grande, mas eficiente, e com 5 tomadas bem separadas. E até uma luzinha, pra quem gosta....


#11 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 14 de setembro de 2007 - 19h31min

Caros faller e AlmeidaFilho, eu tambem estou com uma duvida, muito basica por sinal, gostaria de saber onde eu encaixo os fios de entrada e saida, se possivel que um de voces postassem uma foto com o filtro ja encaixado nos fios de entrada e saida, e mais uma duvida, o projeto não muda se for usado em tomadas sem aterramento?



Pedro Borges...

Reveja o esquema das ligações que acrescentei no tutorial.


#12 Pedro Borges

Pedro Borges

    Usuário Avançado

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPip
  • 4.711 posts
  • Membro desde 26/05/2007
7
Neutra
  • Porto Alegre/Criciúma, RS/Santa e bela Catarina

Postado 15 de setembro de 2007 - 14h40min

Caro fmarquesan vou seguir esse seu conselho, obrigado.
Caro AlmeidaFilho obrigado pelas respostas e desculpe a chuva de perguntas, mais preciso retirar uma ultima duvida. Como são amarrados ou soldados os fios, atraz da placa de circuito?, eu acho essa placa de circuito em uma loja de produtos eletricos? Se possivel poste uma foto da parte de tras da placa para eu ver como vc fez, desculpe pelas perguntas simples,
P.S. Ja ia me esquecendo, como voce postou naquela foto quanto fio que eu engato na saida, como eu faço para ter mais de uma tomada, apenas soldo variosfios no da saida? ou faço um filtro desse para cada componete que eu ligar no filtro, obrigado desde ja,
abraços


#13 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 15 de setembro de 2007 - 15h53min

Prezado Pedro Borges...

As ligações não tem segredo algum, basta soldar os componentes e a fiação no lado cobreado da placa.

Imagem Postada




Essas placas são encontradas em lojas de material eletrônico, e são muito baratas.
Para poder utilizá-las, terá que prepará-las primeiro, pois as mesmas são adquiridas virgens.

Na face cobreada, você deve preencher com uma caneta de retro-projetor ou até mesmo com esmalte de unhas, as partes que deverão permanecer intactas. Pode-se também usar fita isolante ou durex no lugar da caneta e do esmalte, pois o layout não é complicado.

Antes disso, dev-se limpar bem o cobre da placa com bombril e sabão, de maneira que fique bem brilhante. Enxágüe e seque bem. Faça o possível pára não tocar no cobre depois de limpo.

Em lojas de eletrônica você também deverá comprar um pacotinho de “percloreto de ferro”. Esse também é baratinho.
Um pacote de 250g é mais que o suficiente.

Com cuidado, despeje o conteúdo numa vasilha de vidro ou plástico com água fria. Dependendo do fabricante, a quantidade de água é pouco diferente. Mas na caixinha vem as proporções marcadas.

Obs: Nunca despeje a água no percloreto, a reação é violenta. O percloreto é que deve ser adicionado aos poucos na água.

Mexa de vagar com um pedaço de madeira ou plástico, sem fazer espuma, para que o pó se dissolva por completo.

Apesar dessa substância ser corrosiva, não apresenta riscos se entrar em contato com a pele, mas tome cuidado com os olhos.

Depois de feito o desenho na placa, coloque-a sobre a superfície da mistura feita com o percloreto, com o lado cobreado para baixo. A placa deve boiar sobre a mistura.

Espere uns 15 minutos e retire-a e lave bem com água corrente.
Limpe o desenho, repita o procedimento com bombril e sabão.

Faça os furos e é só montar.

Esse filtro é para todo o sistema. Nele você liga o micro, impressora e tudo mais que tiver direito. Até a sua tv, se estiver próxima.

Qualquer dúvida é só perguntar.
Abraço.


#14 Pedro Borges

Pedro Borges

    Usuário Avançado

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPip
  • 4.711 posts
  • Membro desde 26/05/2007
7
Neutra
  • Porto Alegre/Criciúma, RS/Santa e bela Catarina

Postado 15 de setembro de 2007 - 19h47min

AlmeidaFilho muito obrigado pelos esclarecimentos, vou comprar o material essa semana e fazer o filtro, mas ainda estou com algumas duvidas, me desculpe pela insistencia, é que vai ser a minha primeira experiencia em eletrônica. Como eu faço para ter mais de uma tomada, apenas soldo varios fios nos fios da saida e esses coloco nas varias tomadas? e mais uma duvida, a ultima, eu espero, so que essa é mais tecnica, quando eu passar o esmalte entre o cobre como a energia ira passar de um lado para o outro (só me confirme a parte de cobre é marom escuro né?)?, muito obrigado, e eu peço novamente à moderação para destacar esse tópico, um dos mais importantes dessa parte do fórum, muto esclarecedor e importante, principalmente no brasil onde os estabilizadores ainda fazem festa,
abraços


#15 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 15 de setembro de 2007 - 22h50min

A parte mais escura da placa, é o cobre.

Esse esmalte, ou a fita ou a caneta, é só para desenhar no cobre as trilhas que serão utilizadas.
O esmalte ou outra coisa que você passar, deverá ser limpo após a corrosão da placa, para que se possa utiliza-la.


#16 Pedro Borges

Pedro Borges

    Usuário Avançado

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPip
  • 4.711 posts
  • Membro desde 26/05/2007
7
Neutra
  • Porto Alegre/Criciúma, RS/Santa e bela Catarina

Postado 16 de setembro de 2007 - 14h18min

Obrigado pelos esclarecimentos caro AlmeidaFilho, vou montar o filtro essa semana e qualquer duvida volto a postar, muito obrigado,
abraços


#17 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 16 de setembro de 2007 - 17h09min

Colega Pedro...

Estou montando outro, e ainda hoje eu posto um passo a passo de como fazer a placa, com as fotos.

Abraço...


#18 Pedro Borges

Pedro Borges

    Usuário Avançado

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPip
  • 4.711 posts
  • Membro desde 26/05/2007
7
Neutra
  • Porto Alegre/Criciúma, RS/Santa e bela Catarina

Postado 16 de setembro de 2007 - 19h05min

Sim, fico no aguardo, muito obrigado,
abraços


#19 AlmeidaFilho

AlmeidaFilho

    Novato

  • Membros Plenos
  • Pip
  • 61 posts
  • Membro desde 06/09/2007
11
Boa
  • Campinas SP

Postado 16 de setembro de 2007 - 19h59min

Como eu havia prometido, aqui vai o passo a passo...

Em primeiro lugar corte a placa nas medidas indicadas no tutorial, e limpe bem o lado cobreado com bombril e sabão. Ela vai ficar assim...
Imagem Postada


Na foto, a placa foi desenhada com caneta de retro-projetor, mas como o circuito é muito simples, não precisa usar caneta. Fica mais fácil e rápido usar fita adesiva (durex). Colocando a fita nos lugares que devem ser preservados, ou seja, as partes que aparecem pintadas devem ser protegidas pela fila. Esfregue bem com um pedaço de papel toalha, para que os pedaços de fita fiquem bem aderidos ao cobre.

Imagem Postada

Depois disso, basta colocar a placa com essa parte virada para baixo, na solução de percloreto. A mesma deve boiar na superfície, pois dessa forma os resíduos vão para o fundo do recipiente.
Aguarde uns 15 minutos. Retire e lave bem em água corrente. Em seguita tire os pedaços de fita e lave-a novamente com bombril e sabão.

Ficará assim:
Imagem Postada

Depois é só fazer os furos nos devidos lugares para alojar os componentes e fiação, e depois soldar.

Como eu disse, pode-se manusear a solução de percloreto, sem que o mesmo cause danos à pele. Basta em seguida lavar bem as mãos.

Não jogue fora a solução. Guarde-a em uma garrafa de refrigerante, pois a mesma poderá ser usada várias vezes.
Obs: Ao preparar a solução, aguarde até que a mesma esfrie para usa-la com segurança.

Abraço...


#20 Pedro Borges

Pedro Borges

    Usuário Avançado

  • Membros Plenos
  • PipPipPipPipPip
  • 4.711 posts
  • Membro desde 26/05/2007
7
Neutra
  • Porto Alegre/Criciúma, RS/Santa e bela Catarina

Postado 16 de setembro de 2007 - 21h36min

Muito obrigado caro amigo AlmeidaFilho, agora sim todas as minhas duvidas estão sanadas, logo após o termino do processo eu posto aqui como ficou,
abraços





0 usuário(s) está(ão) lendo este tópico

0 membros, 0 visitantes, 0 membros anônimos